fbpx

A arte de ler, de Émile Faguet

Na escola, aprendemos que existem vários gêneros literários. E em “A arte de ler”, de Émile Faguet descobrimos diferentes modos de ler cada um deles.

\"A
A arte de ler de Émile Faguet

Sobre o autor do livro

Émile Faguet (1847-1916) foi doutor em literatura e também professor secundário em várias cidades na França.

Além disso, trabalhou em jornais e foi crítico literário, escrevendo sobre La Fontaine, Zola, Voltaire, Flaubert, Balzac entre outros.

Também publicou obras sobre política e em 1903 foi eleito membro da Academia Francesa.

A proposta do livro

A proposta de Faguet em seu livro é apresentar as diferentes artes de ler os diferentes tipos de livros.

Sendo assim, ele sugere que a gente se questione por que lemos. E apresenta algumas respostas:

  • para nos instruir;
  • para julgar obras;
  • por prazer.

Em qualquer uma das três respostas vale a regra: leia devagar! Pergunte-se se está compreendendo o que o autor quer te dizer. Esta pergunta deve te acompanhar durante toda a leitura.

A primeira e a mais importante das regras que Faguet apresenta em seu livro é ler devagar.

Ler devagar é o primeiro princípio, e se aplica , absolutamente, a toda leitura. É a arte de ler como que na sua essência.

Os tipos de livros

São vários os tipos de livros e os que Faguet apresenta em seu livro são:

  • Os livros de ideias;
  • Os livros de sentimento;
  • As peças de teatro;
  • Os poetas.

Para cada um tipo de livro Faguet apresenta sugestões para melhor aproveitar a leitura.

Outros tópicos discutidos no livro

O autor não se restringe a dicas de leitura. Faguet também trata de alguns tópicos polêmicos que cercam a literatura e a leitura, como:

  • Autores obscuros;
  • Os maus autores;
  • Os inimigos da leitura;

Os inimigos de leitura de que quero tratar são as tendências, as inclinações e os hábitos que impedem de ler bem, de ler de forma útil, proveitosa e agradável.

E não deixa de falar sobre pontos importantes para os leitores, isto é, a leitura dos críticos e a releitura.

Sobre estes dois últimos pontos pretendo trazer outro post pois realmente tem muitos pontos interessantes a serem discutidos e compartilhados.

Ler é pensar com outro, pensar o pensamento de outro e pensar o pensamento que o autor sugere, conforme ou contrário ao seu.

O livro é curto em extensão, mas imenso em conteúdo. É o tipo de livro para se ter sempre ao alcance das mãos, folhear e reler.

A leitura é prazerosa, é como se você estivesse conversando com o autor sobre um tema que são importantes para você: a leitura e a literatura.

Encerro o post com alguns trechos que levo comigo de agora em diante.


É verdade também que a leitura se torna uma paixão e que, como toda paixão, tem excessos singulares.

Cada um sente que há uma arte de ler, e se a leitura não oferecesse nenhum perigo, não haveria necessidade de arte para a ela se abandonar. Ela conduz à felicidade porque conduz à sabedoria, e ela conduz à sabedoria porque dela vem, sendo seu próprio país, aonde, naturalmente, aprecia levar seus amigos

Caso tenha interesse em adquirir o livro, clique no banner abaixo e compre com meu link de afiliado. Você não paga nada a mais por isso e me ajuda a continuar produzindo conteúdo.

3 comentários em “A arte de ler, de Émile Faguet”

Deixe um comentário

Descubra mais sobre Alê Costa

Assine agora mesmo para continuar lendo e ter acesso ao arquivo completo.

Continue reading