fbpx

Como começar um diário?

Desde que comecei a compartilhar meu momento de escrita no Instagram, tenho recebido algumas mensagens na DM com dúvidas sobre como começar um diário.

Se você também tem essa dúvida ou curiosidade, este post é para compartilhar o que penso ser necessário para começar um diário.

como começar um diário - escreva
como começar um diário – escreva. Foto: Unsplash

Como comecei o meu diário

Comecei a pensar em fazer um diário em 2020. Na verdade, eu sempre quis fazer um diário, mas temia que alguém o lesse. Por isso, acabei nunca escrevendo um.

Depois que li o livro sobre o método bullet journal, vi que eu podia utilizá-lo para registro diário e foi assim que, em 2020, comecei o meu diário. 

Ou seja, eu fazia um diário em tópicos, como uma lista, mas registrando tudo o que havia acontecido ou como estava me sentindo em poucas palavras.

No entanto, em 2021, a coisa desandou. Passei a escrever apenas quando dava vontade. Nesse ponto, já estava escrevendo em formato de texto mesmo.

Em paralelo, comecei a questionar meu processo criativo. Trabalho escrevendo, mas quando se trata de produzir para mim a preguiça vence.

Além disso, no trabalho, por vezes, sinto uma grande resistência em começar a escrever e sempre acabo fazendo tudo no último prazo. Quem nunca?!

Então, pesquisei sobre formas de melhorar isso, de criar o hábito da escrita. O resultado é unânime: sentar e escrever. 

O que escrever no diário

Pela manhã, abro meu diário e começo a escrever o que vier na cabeça. Por exemplo:

  • Como foi o meu dia anterior ou a minha noite;
  • Como estou me sentindo física e psicologicamente;
  • O que estou sentindo (minhas emoções);
  • O que pretendo fazer durante o dia;
  • O que estou lendo e faço comentários sobre as leituras;
  • O que estou assistindo ou ouvindo;
  • Meus sonhos.

Comecei apenas com o registro da vida, mas, como mencionei antes, quero melhorar meu processo criativo e por isso incorporei outras técnicas ao meu diário.

Entre elas, as páginas matinais, do livro “O caminho do artista” da Julia Cameron e o commonplace book, ou caderno de tudo. Falarei melhor sobre cada um em outro post.

Por que fazer um diário?

O diário, ou o nome que você quiser dar, é um meio de esvaziar a sua mente, tirar tudo que a sua voz interior fica te falando. Desta forma, você dá espaço para novas ideias surgirem e consegue produzir melhor.

Com a mente limpa, podemos criar mais facilmente. Este seria um estado próximo ao que Virginia Woolf caracteriza como estado de espírito para o ato de criar, em Um teto todo seu.

[…] porque a mente, para alcançar o esforço prodigioso de libertar completa e inteiramente o trabalho que está dentro do artista, precisa ser incandescente […] Não pode haver nenhum obstáculo, nenhum assunto externo não esgotado. (Woolf, 2014, p. 83)

É difícil escrever ou estudar, por exemplo, com a cabeça pensando em vários assuntos ao mesmo tempo! Nada de bom virá com o pensamento desordenado. Sendo assim, escrever no diário ajuda a organizar o pensamento, organizar as ideias.

Além disso, o diário é um registro de quem você é e de quem você foi. É um exercício de autoconhecimento.

Então, como começar um diário?

como começar um diário
como começar um diário. Foto: Unsplash

Como começar um diário?

Um diário é algo simples, uma conversa sua consigo mesmo. Por isso, para começar o seu diário, escolha um caderno. Fuja de complexidades. Use o que você tem.

Você também pode fazer seu diário de forma digital no Google Docs, Notion ou qualquer aplicativo de notas ou gravando áudios. Mas eu recomendo usar papel e caneta. Como este é um assunto que envolve neurociência, vou deixar para explicar em outro post.

Em seguida, escolha um local sossegado onde possa escrever tranquilamente, embora haja pessoas que escrevem em qualquer lugar.

Se for utilizar o diário como exercício de escrita, assim como eu, estabeleça um horário: pela manhã, à tarde ou à noite. O que for melhor para você manter a constância. Isso não significa que caso não possa escrever de manhã, você não deva fazê-lo à noite, por exemplo. Não há rigidez.

Finalmente, pegue seu caderno, uma caneta e uma bebida. Abra o caderno e comece a transcrever o que vem a sua mente, sem editar, sem censuras. Afinal, ninguém irá ler. Nem mesmo você precisa lê-lo.

Na verdade, o ideal é reler somente após um tempo ou caso queira pesquisar algo nele. Assim, você conseguirá perceber as mudanças pelas quais passou.

O diário registra quem você é em diferentes momentos de sua vida.

Agora que você sabe como começar um diário e por que fazer um, comente se você já pensou ou pensa em fazer um diário.

Descubra mais sobre Alê Costa

Assine agora mesmo para continuar lendo e ter acesso ao arquivo completo.

Continue reading